De maneira geral vírus são organismos que não constituídos por células, por isso não apresentam metabolismo e para poder se reproduzir necessitam usar o material genético de outra célula, ou seja, são parasitas intracelulares obrigatórios. A estrutura de um vírus é muito simples, basicamente material genético DNA e/ou RNA envolto por uma capsula proteica e um envelope.

O Coronavírus humano foi isolado em 1937 e somente em 1965 nomeado de Corona devido a sua aparência de coroa, o novo Corona foi descoberto na China em dezembro de 2019 e chamado de COVID-19. Esse vírus afeta o sistema respiratório, causando, a princípio, sintomas semelhantes a um resfriado, como febre, tosse e dificuldade para respirar, a esse ponto podendo evoluir para uma pneumonia.

A sua forma de transmissão ainda está em análise, mas é observado que por contato pessoal com secreções contaminadas é a forma mais comum, como: gotículas de saliva, tosse, espirro, catarro, contato pessoal (toque, aperto de mão, beijo), contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato da mão com a boca, nariz ou olhos.

Apresenta um período de incubação médio de 5 dias, no entanto, é bem variável, a relatos de pessoas que apresentaram sintomas de 2 a 14 dias após entrar em contato com um indivíduo portador do vírus e serem infectados. Quanto ao período que pessoa esta mais transmissível não há certeza, uns pesquisadores falam que a partir do sétimo dia após surgir os primeiros sintomas, outros afirmam que antes mesmo de surgirem os sintomas.

O Ministério da Saúde recomenda as seguintes medidas para prevenir a disseminação do vírus:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos ou no mínimo usar álcool gel a 70%
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Mantenha os ambientes ventilados
  • Não compartilhe objetos pessoais
  • Manter uma alimentação saudável

O diagnóstico é feito através de coleta de material do sistema respiratório e encaminhado para laboratórios de referência para análise.

Não existe um tratamento específico, recomenda-se isolamento, repouso, beber bastante água, usar medicamentos para aliviar a dor e a febre (*considerada a partir da temperatura de 37,8). Nem todos os pacientes apresentam febre no início. Alguns pacientes podem apresentar um piora tardia, após os sete dias de sintomas de resfriado, como aparecimento de febre ou o aumento dela, complicações respiratórias, como falta de ar, aumento dos batimentos cardíacos (taquicardia), dor no peito e fadiga (cansaço).

As resoluções tomadas essa semana de cancelar as aulas em escolas e universidades, e solicitar as pessoas, que se possível, ficarem em casa, é uma maneira de tentar diminuir a proliferação do vírus, pois se hospitais públicos normalmente já são superlotados, imagine se muitas pessoas ficarem doentes e precisarem de leitos, de oxigênio, você acha que há espaço físico, medicamentos e materiais para todos? Faça a sua parte seguindo as recomendações de higiene e permanência em casa.

 

Christiane Guilherme

Bióloga mestre em Fisiologia