Quando o assunto é mulheres e empreendedorismo o que lhe vem à mente? As dificuldades? As vitórias? Ou, até mesmo, a desigualdade no mercado de trabalho?
Independente do que você estiver pensando neste instante, uma coisa temos que concordar: o universo feminino ainda se depara com grandes desafios e até mesmo barreiras na hora de pôr em prática o seu próprio negócio.
Com isso, muitas dão a volta por cima e inspiram outras mulheres. Enquanto que, em outros casos, a insegurança pode acabar falando mais alto.
Mas, como vencer estas barreiras? O que fazer diante dos desafios? Vamos pensar um pouco sobre o assunto?

Mulheres e empreendedorismo: Vencendo o desestímulo
Infelizmente, ainda vivemos em uma sociedade onde há um excesso de desestímulo para o empreendedorismo feminino. Ainda há, de certo modo, a imposição da mulher ter o papel de mãe e esposa, acima de sua carreira e até mesmo de seus sonhos.
Entretanto, esse tipo de imposição precisa, a cada dia, ser contradita a partir de nossas próprias atitudes. Está em nossas mãos, dadas e unidas, o poder de vencer o desestímulo.
Para isso podemos, por exemplo, ajudar e incentivar aquela nossa amiga que tem um negócio próprio e/ ou trabalha por conta, como autônoma. Assim, pouco a pouco todas nós vamos plantando a semente da igualdade e abrimos espaço para a realização do sonho de cada uma.

A função de mãe e a organização da rotina
Organizar uma rotina de trabalho, quando já se é mãe, não é tão simples e todas nós sabemos disso. Especialmente quando a mãe mora sozinha e todas as responsabilidades acabam recaindo sobre si.
Mas, calma! Isso não quer dizer que você deva simplesmente desistir da ideia de começar algo seu. Mas sim, você precisa sentar, planejar e pensar numa rotina que possa encaixar, pouco a pouco, nas possibilidades que a sua realidade propõe.
Eu sei que, primeiramente, tudo pode parecer um pouco assustador. Afinal, como você poderia, em breve, largar o emprego fixo para começar algo seu? Sendo mãe? Pois é!
Mas, não pense que você “largará a renda” para “tentar” algo novo. Pelo contrário! Pense que você está investindo em si e até mesmo em toda a sua família, a partir do momento que permite-se viver uma nova possibilidade de trabalho e empreendimento.
Comece devagar. Você não precisa mudar toda a sua rotina da noite para o dia. Mas sim, estude, planeje e comece, pouco a pouco, a pôr em prática o que você deseja. E, quando se sentir mais segura, expanda.
Esse é o seu processo de construção, e o mesmo deve ser respeitado dentro do seu tempo, sem pular nenhuma etapa.

Investir aos poucos
Eu sei que o começo pode ser um pouco assustador. Mas, que começo que não é, certo? Tudo que é novo e requer uma mudança ou uma “mexida” em nossa vida pode gerar angústia e até mesmo medo.
Porém, para que você não se sobrecarregue em meio às incertezas, uma medida interessante é investir aos poucos. Um passo de cada vez!
Você não precisa, por exemplo, abrir uma grande loja de cosmético da noite para o dia. Mas sim, pode apostar naquela venda direta para as suas amigas e ver como você se sai.
Do mesmo modo, você pode se aventurar no universo digital escrevendo e, mais tarde, quando se sentir mais sólida em sua caminhada, investir na abertura de uma empresa de marketing digital.
É claro que estes são apenas exemplos. Ouça o que o seu coração diz para você nessas horas e vá em frente! Lembre-se que independente do caminho que escolhermos para a nossa vida, sempre haverá interrupções, tombos, frustrações, etc. Assim como também haverá momentos de glória, satisfação e realização!
Então, por que não viver o seu sonho, acreditando no seu potencial, e assim, atingindo o que você sempre quis? Acredite em você! Acredite em seu sonho e construa um caminho sólido, paciente e repleto de realizações!

Camila da Silva

CRP 12/17354