Utilizada desde o século XX para fins medicinais, como por exemplo, para a delimitação de lesões vasculares; a aplicação do gás carbônico (CO2) vem conquistando cada vez mais espaço na estética, por meio do tratamento Carboxiterapia.

A Carboxiterapia é realizada por profissionais da dermatologia, cirurgia plástica ou estética profissional, visto que é um procedimento invasivo, na qual são aplicadas pequenas injeções de gás carbônico em diferentes camadas da pele.

Esta técnica estimula a circulação, dilatando os vasos sanguíneos, o que garante a regeneração dos tecidos, e logo, a redução de vários incômodos físicos.

Outro benefício da Carboxiterapia é seu poder de romper fibroses e estimular a produção de colágeno da pele.

Todas essas ações proporcionam efeitos a curto e longo prazo, dependendo do grau das imperfeições da pele e objetivo proposto.

A carboxiterapia é perigosa?

Assim como qualquer procedimento injetável, a carboxiterapia pode apresentar riscos que comprometem a saúde do paciente.

Diante disto, a escolha de um profissional qualificado é extremamente importante, pois caso a injeção seja aplicada inadequadamente, os vasos sanguíneos podem ser bloqueados ocasionando uma embolia gasosa ou pulmonar.

A ruptura dos vasos sanguíneos durante a aplicação também pode ocorrer, caso o profissional não esteja executando a técnica corretamente. Este erro resulta em pequenos hematomas na região das injeções.

Outra situação que o paciente está exposto com o uso da carboxiterapia é a rejeição ao gás, que varia de organismo para organismo. Esta aversão resulta em intensa dor e inchaço local. Neste caso, o procedimento deve ser suspenso imediatamente.

Benefícios da Carboxiterapia

Apesar destes riscos, quando executada por um profissional capacitado, a carboxiterapia traz inúmeros benefícios para o corpo, que podem ser notados, muitas vezes, imediatamente.

Entre eles, a redução da celulite, estrias, cicatrizes, rugas, flacidez, gordura localizada, olheira, inclusive, ela age até como estimulante para o crescimento dos fios de cabelo.

  • Carboxiterpia para redução de celulite: Para o tratamento de celulite, a carboxiterapia atua diretamente no edema, gordura e fibrose, garantindo excelentes resultados na aparência de casca de laranja da pele. Ela ativa o fluxo sanguíneo e oxigenação do local, o que além de eliminar toxinas que contribuem para o acumulo de gordura nas células, também promove a renovação das fibras de colágeno.
  • Carboxiterapia para tratamento de estrias e cicatrizes: Já no caso das estrias e cicatrizes, o gás carbônico age através do rompimento da fibrose, visto que estes tecidos atrofiados necessitam de oxigenação para produção de colágeno e regeneração da pele.
  • Carboxiterapia para melhora das rugas e olheira: Por melhorar a circulação sanguínea, a carboxiterapia reduz potencialmente as olheiras, inclusive, as rugas também são amenizadas graças à estimulação do colágeno.
  • Carboxiterapia no combate a flacidez e gordura localizada: Além de estimular o colágeno, que devolve a elastina da pele, melhorando a flacidez, o CO2 possui receptores beta adrenérgicos, que quebram as células de gordura e as eliminam junto a outras toxinas do organismo.
  • Carboxiterapia para o crescimento dos fios: A carboxiterapia capilar vem sendo muito utilizada no tratamento de queda e calvície. O CO2 aumenta a irrigação sanguínea do couro cabelo, que logo, estimula o crescimento dos folículos capilares.

Em meio a tantos benefícios, a carboxiterapia é uma proposta eficaz para garantir mais beleza e qualidade de vida, entretanto, a escolha de um profissional capacitado, sem dúvidas, faz toda a diferença no procedimento.

Aliar alguns tratamentos estéticos, como a carboxiterapia a uma alimentação saudável e à prática de atividades físicas, certamente potenciará ainda mais os resultados e sua duração.

Por: Paloma Andrade